Como escolher as panelas de sua cozinha nova?

Depois de encontrar o imóvel ideal junto à imobiliária, outras etapas importantes surgem, como a escolha da decoração, mudança, compra de móveis e utensílios importantes. Quando falamos em cozinha, as panelas são primordiais para o dia a dia, visto que precisam ser de boa qualidade para garantir não apenas uma comida saborosa, como também maior praticidade e funcionalidade no dia a dia. Atualmente existem diversos modelos e tipos disponíveis no mercado e, justamente por isso, pode ser difícil escolher em meio a tantas opções. Então, pensando em te ajudar, preparamos para o post de hoje algumas dicas para você escolher as panelas de sua nova casa. Vamos lá?

  1. Conheça os tipos de panelas e indicações de uso

Cada tipo de panela é feito com materiais, formatos e características diferentes. Justamente por isso, cada um terá suas vantagens e desvantagens. Portanto, conheça melhor os tipos de panela abaixo:

Teflon

Bastante popular, ela é relativamente barata, facilitando o preparo de alimentos por ser antiaderente. Mas, para manter seu funcionamento ideal, é importante utilizar utensílios de silicone, além de manter o fogo sempre baixo para evitar que resíduos se soltem.

Panela de barro

Indicada para preparar sopas e caldos, ela mantém o calor por mais tempo, não apresentando riscos à saúde e podendo ser levada ao forno. Contudo, é mais difícil de limpar, pois tem superfície porosa.

Panela de cerâmica

Ideal para cozimentos mais longos, se for de boa qualidade, é bastante segura. Sendo assim, antes de comprar é importante observar se existe o selo que garante o não uso de compostos de chumbo. Ideal para preparos de caldos e sopas, pois conserva o calor.

Panela de alumínio

É bastante popular, podendo ser usada para cozinhar qualquer tipo de alimento. No entanto, é importante evitar colocar alimentos muito ácidos, pois pode acabar desprendendo resíduos do material. Além disso, utilize colheres de silicone ou plástico para evitar riscos.

Panela de inox

Além de não enferrujar, ela distribui bem o calor e é bem fácil de limpar. Contudo, por liberar níquel em pequenas quantidades para os alimentos, não é indicada para fazer frituras ou preparar itens ricos em enxofre, como brócolis, couve-flor, repolho e cebola.

Panela esmaltada

Essa panela não libera resíduos, impedindo a proliferação de bactérias. Além disso, mantém a temperatura da comida, sendo muito indicada para preparar alimentos para recém nascidos. Contudo, caso tenha algum sinal de desgaste, deve ser trocada.

Panela de cobre

Ela esquenta e esfria rapidamente, oferecendo maior controle no momento de preparar alimentos. Contudo, no Brasil foi proibida, pois pode causar danos cerebrais e na função renal. Por isso, existem, hoje em dia, modelos com revestimento de aço inoxidável que podem ser utilizados, mas são mais caras.

Panela de titânio

Extremamente resistente, ela não oferece riscos de contaminação e é antiaderente, sendo indicada para frituras e grelhados. Quando bem cuidada, pode durar uma vida inteira, sendo importante utilizar utensílios que não arranhem a superfície.

Panela de vidro

Além de ser atóxica, a panela de vidro não pega ou transfere gosto e cheiro, sendo bem fácil de limpar. Contudo, caso não tenha atenção, o alimento pode ser facilmente queimado, além de ser mais cara e pesada.

Panela de ferro

Por fim, a panela de ferro é indicada para pessoas com anemia ferropriva ou vegetarianos, visto que libera o mineral durante o preparo dos alimentos. Bastante durável e com boa capacidade de manter a temperatura, a desvantagem é que pode ser bastante pesada. Indicada para preparar carnes, feijão e ensopados.

  1. Avalie a tampa

A tampa é algo muito importante para avaliar no momento de escolher suas panelas. As de vidro, por exemplo, são ideais, pois permitem visualizar o alimento sem a necessidade de abrir a panela. Já as furadas, por outro lado, deixam que o vapor saia durante a cocção. Portanto, procure entender qual é a sua maior necessidade, sendo que também existem as panelas com tampa de vidro e furadas. Não se esqueça de verificar se o pegador da tampa aquece e se está bem firme.

  1. Considere o cabo

Por fim, da mesma forma que a tampa, também é importante ver se o cabo aquece facilmente. Além disso, observe se ele está bem preso para que o manuseio durante a preparação dos alimentos seja feito com segurança.

Então, agora que você sabe como escolher as panelas para sua casa, é hora de colocar nossas dicas em prática. Tenha em mente que o planejamento é essencial para que você possa fazer a escolha mais adequada para suas necessidades, demandas e orçamento. Portanto, analise seu dia a dia, rotina de cozinha e tempo disponível, além de considerar a qualidade das panelas e não apenas seu preço. Afinal, é melhor pagar mais caro em algo que terá boa durabilidade do que economizar e precisar realizar a troca em um curto período de tempo.

Estamos no Google News
Melina Lemos

Melina Lemos

Melina Lemos, paulista com a formação em Design de Interiores conseguiu aliar a beleza, a arte e a praticidade na elaboração dos projetos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.